quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Bom dia!


O PROIBIDO

Eu não posso tê-lo....
Mas ele vive perto de mim
Eu não posso vê-lo....
Mas a vida nos coloca lado a lado
Eu não posso ouvi-lo...
Mas ele sempre tem algo para me falar
Eu não posso senti-lo...
Mas ele insisti em me abraçar
Eu não posso beija-lo...
Mas ele sempre vem a mim
Com um beijinho no rosto
Ele é proibido para mim....
Sabendo disso ainda o desejo
Ele está cravado em minhas veias....
E meu Deus....não consigo arranca-lo
Ele é necessário......para mim...
Como a água para beber...
E o ar para viver.....
Ele me faz sorrir... quando se está junto
E chorar... quando se está longe.
Ele despertou em mim
O sentimento mais profundo
E doloroso do mundo... o amor.
O ato de amor, minha
Constante oração
"Meu pai eu vos amo,
De todo o meu coração
Mas Também amo ao meu próximo
Lhe peço... então..
Inflamai o meu amor , inflamai o meu amor..
Ao ouvir uma música ....
Aquela que diz tudo
Acontece o
Previsível eu choro
Simplesmente choro
Quando estou a dormir...
Os sonhos pecaminosos insistem em
Me procurar.... e no meio da madrugada
Me encontro molhada.... e quando
Olho no espelho o vejo dentro dos meus olhos
No banho, sinto suas mãos ao meu corpo
E meu coração é claro tende a disparar....
A solução então é a ducha fria
É a desilusão que vem em seguida
Me pergunto....será que estou louca???
É amor??? Obsessão???
Ou apenas mera ilusão??
Meu Deus me livre desse amor incandescente
Que queima no meu peito....esfria outros sentimentos
Não vê o grandioso
Que meu corpo está em brasas
Precisando do toque, do beijo de
tudo que vem dele
Oh!!!! Coração tinha que ser ele??
Justo ele "o proibido".
Fernanda Campos


Pessoas especiais

Sempre soube que ler,
sonhar, viajar e conhecer pessoas
enriquecem o ser humano.
Mas descobri que as pessoas,
são singularmente especiais.
Há viagens que por serem especiais,
sempre nos lembramos;
Há sonhos que nos fazem viajar
e também os alimentamos na lembrança;
Mas as pessoas quando são especiais,
Nos fazem viajar..., e sonhar...
E destas,
certamente jamais nos esquecemos...
Guardamos para sempre no fundo do coração.

Nilson Roberto

Sol Hoffmann